Notícias

11h00

Doenças Respiratórias Comuns no Outono

Compartilhe
Tamanho do Texto
Doenças Respiratórias Comuns no Outono

Março traz consigo o Outono, estação querida pelos baianos por diminuir um pouco as temperaturas intensas do verão. Entretanto, o momento agrava algumas doenças, principalmente as respiratórias e as alergias. É possível perceber um aumento dos casos de griperesfriadospneumonias e das alergias. De acordo com a pneumologista Juliana Karaoglan (CRM 17186), isso ocorre em consequência das baixas temperaturas, especialmente a noite.

“O tempo seco, menor dispersão dos poluentes, piora da qualidade do ar, ocorrem neste período do ano. Além disso, estamos propícios a mais ambientes fechados, com pouca ventilação, combinação ideal para a disseminação de patógenos causadores das infecções”, informa Dra. Juliana. No atual momento de pandemia do novo coronavírus, autoridades têm destacado como medida preventiva que as pessoas evitem aglomerações e o contato próximo com outros indivíduos.

Gotículas e Aerossóis: Qual a diferença entre a transmissão?

De acordo com o Ministério da Saúde, o novo coronavírus (SARS-CoV-2) pode se propagar de pessoa para pessoa por meio de gotículas do nariz ou da boca que se espalham quando alguém doente tosse ou espirra. Ainda segundo o órgão, a maioria dessas gotículas cai em superfícies e objetos próximos, como mesas ou telefones. As pessoas também podem se contaminar ao respirarem gotículas provenientes da tosse ou espirro de uma pessoa doente.

A pneumologista Juliana Karaoglan explica que a principal forma de transmissão por gotículas é a chamada direta de pessoa para pessoa pela respiração. “Nela, o contato próximo permite que gotículas respiratórias de uma pessoa doente alcancem uma outra pessoa por meio do ar, caindo no chão ou em alguma superfície. Por terem tamanho considerado grande (>5μ), atingem até um metro de distância e rapidamente se depositam no chão e nas superfícies. Essas gotículas infectam as pessoas a partir do contato com as mucosas, ou seja, boca, nariz e, possivelmente, pelos olhos, também se encostar a mão contaminada nas mucosas”, elucida a doutora.

Ao pesquisar o significado da palavra aerossol, encontramos: suspensão de partículas finíssimas sólidas ou, a maior parte das vezes, líquidas num gás. A pneumologista explica que são partículas ainda menores que as gotículas. “Falar, espirrar, tossir e procedimentos médicos que envolvem secreções respiratórias também podem gerar aerossóis. Essas pequenas partículas permanecem suspensas no ar por algumas horas e podem ser carregadas por correntes de ar, movimentando-se. A transmissão ocorre por via respiratória”, informa a doutora.

Doenças transmitidas por gotículas

Segundo Dra. Juliana, outras doenças além da covid-19, também podem ser transmitidas através de gotículas como meningites bacterianas; coqueluche; difteria; caxumba; influenzagripe; rubéola; adenovírus; pneumonias e parvovírus. A médica completa informando que gotículas ou perdigotos são partículas líquidas expelidas para o ar quando uma pessoa fala, tosse ou espirra.

“Para prevenção da contaminação transmitidas por gotículas devemos fazer uso de máscaras cobrindo nariz e boca; higienizar as mãos; fazer distanciamento físico e social; cobrir nariz e boca com o cotovelo quando tossir ou espirrar; evitar aglomerações e ambientes fechados. Além disso, o uso de vacinas com prevenção comprovada para algumas doenças como meningites; pneumonias; gripes; sarampo; caxumba e rubéola”, informa a pneumologista.

Algumas condições constituem fatores de risco para doenças respiratórias mais graves. Crianças menores de 05 (cinco) anos; idosos acima de 60 anos; portadores de doenças pulmonares crônicas (asma, DPOC, displasia broncopulmonar); doenças cardíacas (hipertensão, cardiopatia congênita, insuficiência cardíaca); doenças renais; hepáticas e neurológicas crônicas; diabetes; obesos e imunossuprimidos.

Vacinação contra a Gripe

Doutora Juliana Karaoglan esclarece que a influenza (gripe) é uma infecção respiratória aguda, causada pelos vírus A, B e C. É um vírus de comportamento sazonal e tem aumento no número de casos entre as estações climáticas como outono e inverno. Alguns casos apresentam complicações graves, como pneumonia, ou síndrome respiratória aguda grave (SRAG) necessitando de internação hospitalar.

“A vacinação é uma das principais medidas preventivas para influenza, devendo ser administrada no início do outono para atingir melhores resultados e proteção. Está indicada para todas as pessoas a partir de 6 meses de vida, principalmente aquelas de maior risco para infecções respiratórias, que podem ter complicações e a forma grave da doença”, comunica a médica.

Dentre outras vacinas para a proteção de doenças respiratórias, a pneumologista adverte que a prevenção de doenças respiratórias através de imunização constitui-se em uma das principais medidas para o controle das IRAs (Infecções Respiratórias Agudas), em virtude de sua elevada eficácia. “Além da vacina da gripe, a população pode encontrar as vacinas anti-Haemophilus influenzae e a vacina antipneumocócica (10, 13 ou 23 sorotipos)”, informa.

Cuidados com a Saúde

Para finalizar, a pneumologista faz um alerta para a chegada do outono. “Devemos intensificar as medidas preventivas de infecções respiratórias como higienizar as mãos com água e sabão ou com álcool gel, principalmente depois de tossir ou espirrar; depois de usar o banheiro; antes de comer; antes e depois de tocar os olhos, a boca e o nariz; evitar tocar os olhos, nariz ou boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (corrimãos, bancos, maçanetas etc.); distanciamento socialuso de máscaras; e evitar aglomerações. Além disso, hábitos saudáveis como alimentação balanceada, ingestão de líquidos, atividade física e manter a vacinação em dia, nos ajudam a passar por essa fase de maneira mais segura e saudável”.

Siga o Labchecap nas redes sociais
Deseja marcar seus exames e/ou vacinas?
Clique no botão ao lado.
Certificações e Acreditações
Controllab
Controllab
PNCQ
PNCQ
PALC
PALC
Sistema Nacional de Acreditação DICQ
Sistema Nacional de Acreditação DICQ
ISO 9001
ISO 9001
Call center
Salvador e região metropolitana: 71 3345.8200
Segunda à sexta 6:30h às 19h.
Sábado 6:30h às 14h
Feira de Santana e Alagoinhas 4020.8880
Segunda à sexta 6:30h às 19h.
Sábado 6:30h às 14h
Call center domiciliar: 71 3345.8200
Segunda à sexta 6:30h às 17h.
Sábado 6:30h às 13h.
Diretor Técnico Laboratorial : Dr. Josemar Fonseca - CRF 1290.
Diretora Técnica SEIMI: Dra. Ceuci Nunes - CREMEB 8876 - RQE 3124
Diretor Técnico Imagem : Dr. Valter Ribeiro - CREMEB 23543 - RQE 14979.
Diretora Operacional : Dra. Vanda Regina de Oliveira Baqueiro - CRF 1987
2021 - 2022. Labchecap. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital

Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o nosso site e as páginas que visita. Tudo para tornar sua experiência a mais agradável possível. Para obter mais informações, consulte a nosso política de privacidade e nossa política de cookies. E para entender os tipos de cookies que utilizamos, clique em Opções. Ao clicar em Aceito, você consente com a utilização de cookies.

Aceito Opções

Definições

Queremos ser transparentes sobre os dados que nós e os nossos parceiros coletamos e como os utilizamos, para que você possa controlar melhor os seus dados pessoais. Para obter mais informações, consulte a nossa política de privacidade e nossa politíca de cookies.

O que são cookies?

Cookies são arquivos salvos em seu computador, tablet ou telefone quando você visita um site.

Usamos os cookies necessários para fazer o site funcionar da melhor forma possível e sempre aprimorar os nossos serviços.

Alguns cookies são classificados como necessários e permitem a funcionalidade central, como segurança, gerenciamento de rede e acessibilidade. Estes cookies podem ser coletados e armazenados assim que você inicia sua navegação ou quando usa algum recurso que os requer.

Gerenciar preferências de consentimento

Utilizamos softwares analíticos de terceiros para coletar informações estatísticas sobre os visitantes do nosso site. Esses plugins podem compartilhar o conteúdo que você fornece para terceiros. Recomendamos que você leia as políticas de privacidade deles.

Bloquear / Ativar
Google Analytics
Necessário

São aqueles que permitem a você navegar pelo site e usar recursos essenciais, como áreas seguras, por exemplo. Esses cookies não guardam quaisquer informações sobre você que possam ser usadas em ações de comunicação de produto ou serviço ou para lembrar as páginas navegadas no site.

Bloquear / Ativar
Google Fonts
Necessário
Google Maps
Necessário

Os plugins são usados ​​para rastrear visitantes em websites. A intenção é exibir anúncios relevantes e atraentes para o usuário individual e, portanto, mais valiosos para editores e anunciantes terceirizados.

Bloquear / Ativar
Facebook Pixel
Recomendado